CONSUMIDOR

Perguntas Frequentes

O que é uma bateria (acumuladores)?

É um produto destinado ao armazenamento de energia eletroquímica que tem como função manter equipamentos ligados de forma ininterrupta para o sistema de funcionamento do veículo.


Como funcionam as baterias?

A bateria de 12 volts possui seis vasos/elementos ligados em serie e composto por conjuntos de placas, positiva (PbO2) e negativa (Pb), mergulhadas em eletrólito (ácido sulfúrico, H2SO4, que permite a passagem de corrente entre as placas), produzindo uma reação eletroquímica e gerando a energia para o sistema veicular.


Como prolongar a vida útil da Bateria?

1. Mantenha cabos e terminais limpos e em bom estado;

2. Dê partidas por no máximo 5 segundos, e se o carro não pegar aguarde 30 segundos para uma próxima tentativa;

3. Nunca desconecte os cabos com o motor ligado;

4. Verifique periodicamente os itens do sistema elétrico do veículo se estão em conformidade com as especificações sendo: motor de partida, alternador, regulador de voltagem e fuga de corrente;

5. Evite ficar com equipamentos elétricos ligados por muito tempo com o veículo desligado;

6. Caso ocorra a descarga da bateria, carregue-a utilizando um aparelho de carga lenta;

7. Em baterias que necessitam de manutenção, verifique periodicamente o nível da água/solução, e sempre que necessário complete o nível usando apenas água destilada.


O que devo verificar no momento da compra de uma bateria?

1. Certifique-se de que o modelo de bateria a ser instalada é a recomendada pelo fabricante da marca do veículo.

2. Atente-se nas principais informações contidas no rotulo, tais como: Capacidade em 20hs (C-20), reserva de Capacidade (RC), corrente de CCA (Cold Cranking Amper), símbolos de segurança, certificado INMETRO, razão social e CNPJ do fabricante ou importador.

3. Verifique a tecnologia do produto sendo: “Livre de Manutenção”, “Baixa Manutenção” ou “Com de Manutenção”.

4. Recomenda-se que a substituição da bateria seja realizada por um especialista na área de elétrica automotiva.


Diferentes tecnologias de baterias Chumbo-Ácido:

Baterias ventilada ou inundado: É a bateria que apresenta seu eletrólito (ácido) livremente distribuído entre os elementos e acima do nível das placas.

Baterias com manutenção e com baixa manutenção: É a bateria que necessita de manutenção sendo necessário a adição de agua destilada durante a sua vida útil.

Baterias livre manutenção: É a bateria que utiliza uma tecnologia capaz de minimizar a perda de água de forma a não necessitar de reposição de agua durante a sua vida útil.

Baterias seco-carregado: É a bateria montada com placas que passaram por processo de carga e secagem sendo fornecida ao mercado desprovida de eletrólito (ácido).

Baterias regulada por válvula (VRLA): Tecnologia utilizada em baterias seladas que tem como princípio de funcionamento uma válvula reguladora para escape de gases quando a pressão interna da bateria excede um valor predeterminado.


Teste de Capacidade em 20 horas (C-20):

Para conhecermos o valor em Ah de cada produto devemos submeter ao teste de capacidade em 20 horas (C-20) na qual a bateria plenamente carregada de acordo com sua especificação de carga deverá ser descarregada com uma corrente constante calculada de acordo com cada produto até que a tensão entre os terminais positivo e negativo atinja o valor de 10,5 Volts a uma temperatura de 25°C ± 2.

Ex.: Bateria de 60Ah = 60/20horas = 3 Amperes de descarga.
Ex.: Bateria de 200Ah = 200/20horas = 10 Amperes de descarga.

Ah - É a unidade de medida utilizada para determinar a capacidade “real” de uma bateria especificado no rótulo.


Teste de Reserva de Capacidade (RC):

Para conhecermos o valor em (Minutos) de cada produto na qual a bateria plenamente carregada de acordo com sua especificação de carga a mesma deverá ser submetida a uma descarga com corrente constante de 25A até que a tensão entre os terminais positivo e negativo atinja o valor de 10,5 Volts a uma temperatura de 25°C ± 2.

Ex.: Bateria de 60Ah = Descarga de 25 A até 10,5 Volts = Resultado em Minutos.
Ex.: Bateria de 200Ah = Descarga de 25 A até 10,5 Volts = Resultado em Minutos.

Ambos os produtos da linha automotiva deverá ser efetuado o teste com corrente constante de 25Amperes até 10,5Volts porém o tempo encontrado (minutos) ao fim do teste é considerado como o valor nominal de cada produto especificado no rótulo.


Teste de CCA -18°C (Cold Cranking Ampères):

Após teste de C-20 /RC e num período máximo de até 24hs a plena carga a bateria deverá ser submetida a uma câmara fria com temperatura negativa e permanecer até que a temperatura interna atinja -18°C ± 1, após esse processo a mesma deve ser descarregada com uma corrente definida (rótulo) pelo fabricante até que sua tensão, após 30 segundos, seja registrada e o valor da tensão seja maior ou igual a 7,2 volts entre os terminais positivo e negativo da bateria.


Consumo de Água:

A bateria deverá ser efetuada o teste de C-20/CCA e Peso (P1).
Após os itens mencionado acima a bateria deverá ser submetida a um regime de carga por um período de 500hs a uma temperatura de 40ºC ± 2utilizando carga com tensão constante de 14,40V ±0,05 (medida entre os terminais positivo e negativo). Após este longo período de carga a bateria deverá ser submetida a uma nova pesagem (P2) para que possamos efetuar o cálculo de consumo de agua.

Consumo de água = P1 – P2 / C-20 = Resultado em (g/Ah).

P1 = Peso Inicial da bateria limpa e seca após plena carga;
P2 = É o peso final da bateria limpa e seca após 500hs de carga;
C-20 = Capacidade real em regime de 20hs.

A partir dos resultados encontrados em (g/Ah) definimos a sua tecnologia sendo:

a) Livre de Manutenção: Consumo de água ≤ 1,5 g/Ah;
b) Baixa Manutenção: Consumo de água > 1,5 g/Ah e ≤ 3 g/Ah;
c) Com de Manutenção: Consumo de água ˃ 3 g/Ah.


Identificação de Segurança:

A bateria deve apresentar em seu corpo, gravado de forma impressa ou através da aplicação de rótulos indeléveis em áreas facilmente visíveis, todos os símbolos de segurança obrigatórios citados na ABNT NBR 15914.


Onde descartar sua bateria:

Para evitar riscos à saúde e degradação do meio ambiente, ao final da vida útil da bateria, deve-se entregá-la ao comerciante ou fabricante de baterias, que através da logística reversa, garante o cumprimento da lei do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA) resolução n° 401 de 2008.